2 - DK_capa_FB

Por Andrea Coelho

Don King lança projeto In- Condicional com álbum e temporada de shows

Depois de lançar o videoclipe “Nem todo dia é dia de glória” e do EP Habeas Corpus, disponível para download, Don King segue na ativa. Perseverante na missão, o rapper lançou no primeiro semestre de 2016, o álbum In- Condicional e a primeira temporada de shows, “In-Condicional Tour”.

No novo trabalho-que compõem a trilogia a ser completada pelo CD Luz, com lançamento previsto para o ano que vem-, Don King vem acompanhado dos músicos Claytão Miranda (DJ) e DJ Branco (ex-Pavilhão 9), além de uma equipe engajada.

Nas 12 faixas do CD, de composições autorais, três delas “Jogo de Atração”, “Infinito” e “O Rap é o som” imprimem seu estilo.

Submerso no mundo do Rap desde 1997, Elias Santos, ou DK como é conhecido no meio artístico e pelos amigos, tem no palco seu território, e no público seu triunfo.

Convicto da sua escolha, iniciou sua caminhada artística abrindo os shows da Banda Pavilhão 9 com o grupo Primeiro Suspeito, projeto paralelo do DJ Branco ex-integrante da Banda. Neste período, além dos shows, também, gravou a faixa ”Retrato de São Paulo”, do álbum Se Deus vier que venha armado (1999) – Gravadora Paradoxx, que entrou na programação da Rádio 105 FM; e participou da gravação do clipe musical ”Vai Explodir”, juntamente com rapper Black Alien (ex-integrante do Planet Hemp), clipe gravado na zona sul de São Paulo no bairro de Vila Joaniza o rapper foi criado.

Nos anos seguintes, apresentou suas rimas em coletâneas de rap como Tráfico de Influências, produzido pelo DJ Paul, do grupo RPW e Reviravolta Máfia vol. 1. O rapper também participou das gravações dos clipes “Reviravolta Máfia” e “Conquista”, que reuniu todos os membros da Banca.

No ano de 2005, DK lançou seu primeiro projeto intitulado 2ladujazz. No álbum de estréia, Desarticulando a Mente Humana, o rapper foi conduzido por vários caminhos, e a uma maior visibilidade no meio artístico.

Em 2008, já em carreira solo, Triunfando Sobre a Opressão, marca a estréia
de Don King. Na obra, participações de rappers renomados como: T.A.T.E. (Grupo Eclesiastes); Dudu Nascimento; Lito Atalaia; Eazy Kaos, Fex Bandollero e Erick 12, que produziu o CD com DK.

Após um hiato de quatro anos, Don King forma o Grupo Coletivo 02 com os músicos
Marcos Eiras (Marcão), Diego Oliveira (Dee), Nino Rapper e DJ Claytão. Inaugurando o novo projeto, o CD ColetivaMENTE reúne  em suas 10 faixas parte do  universo cultural desses artistas, que teve a produção de Filiph Neo.

De volta à cena, Don King reforça em In- Condicional não só sua independência musical como, também, revela maturidade em seu discurso, marcado pela liberdade, diversidade e legitimação da cultura hip hop.

Anúncios

Deixe seu comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s